1° Semana Minimalista

Oioi gente!

Essa semana eu iniciei o desafio minimalista (clique aqui para conhecer o desafio) e vim humildemente trazer meu relatório sofrido para vocês.

1

 

Meu Deus,  o primeiro dia foi terrível!

Eu não me considerava uma pessoa viciada em redes sociais, mas a segunda foi um dia atípico: tinha trabalho para apresentar e trabalho para combinar a apresentação, e como adolescente não consegue juntar e fazer nada direito, nós combinamos tudo pelo WhatsApp, cada um faz sua parte, junta tudo um dia antes e reza para dar certo.

O problema é que com as greves do início do ano a minha escola ficou uma bagunça nos dois primeiros bimestres, e os professores, apertados com os prazos, resolveram entupir os alunos com uma tonelada de trabalhos. E, adivinha só: TUDO na bendita segunda-feira que eu tinha que ficar off.

Sério, gente, foram cinco trabalhos (juntando os que eu já tinha) em um prazo muito curto para associar vida social e escola. Perder tempo só iria atrasar a minha vida.

Mas tudo bem, eu estava disposta a fazer o sacrifício. Depois da aula arrumei a casa, pus as tarefas em ordem, adiantei redação, daí olhei para as minhas anotações e lembrei do meu trabalho de português. O troço era enorme e eu tinha duas semanas para organizar tudo, e o meu grupo estava tão fora do radar, que eles nem sabiam o tema. Por isso entrei uma ou duas vezes no whats para mandar mensagens importantes sobre a escola. Me arrependo disso? Não, porque meu futuro estava em jogo drama básico, ignorem.

O resto do meu dia foi um vazio enorme. Fiquei estressada por não poder pegar meu celular para conferir minhas mensagens e e-mails, eu simplesmente não conseguia desligar, pegar um livro ou sair para dar uma volta sem pensar em todas as coisas que poderiam estar acontecendo enquanto estava off.

Nessa segunda reparei que minha vida depende mais do que eu gostaria de admitir das redes sociais. É impossível ficar “off”. É lá que eu converso com os meus pais e com os meus amigos, é basicamente onde a minha vida fica em ordem.

2

Depois de uma segunda-feira terrível eu bem que estava precisando meditar. Aproveitei o tempo que meu irmão estava dormindo, subi no terraço, coloquei um colchãozinho no chão e limpei a mente.

A gente só repara que precisa desses momentos quando o faz. Sempre achei que não conseguiria ficar alguns minutos parada, sem correr de um lado para o outro tentando resolver todos os problemas do mundo. E não é que consegui?

3

Não achei que esse seria tão difícil, mas foi pior. Eu tinha tanta tralha digital entocada no computador e no celular que foi um milagre ter conseguido terminar em apenas um dia. Em um determinado momento eu estava apagando sem nem mesmo ler o que tinha dentro.

Como escritora e blogueira, tenho pastas para todos os tipos de coisas: imagens e frases para o blog/Instagram e diversos words com histórias em andamento ou ideias para histórias futuras. E ainda tem as pastas da escola, e só para vocês terem noção, tinha arquivos de trabalhos escolares de 2012.

4

Passar o dia sem reclamar é algo que a minha mãe foi cultivando aos poucos comigo e com os meus irmãos, ela sempre fez questão de nos ensinar a agradecer pelas coisas que temos e tentar resolver as adversidades com calma. Por isso esse foi o dia mais tranquilo e normal de todos.

5

1° Minha família.

Eles são a base de tudo na minha vida e tudo que eu mais amo. E isso inclui meus dois gatos e a minha cachorra.

2° Amigos.

Aqueles que estão sempre ao meu lado e que embarcam nas minhas ideias malucas. É bom você olhar para o lado e ver que tem amigos que te acompanharam a vida toda, nos momentos bons e ruins.

3° Felicidade.

Sempre procuro motivos para ficar contente. É horrível só pensar no lado negativo das coisas, então uma das maiores prioridades da minha vida é ser feliz ao máximo, porque nunca sabemos como será o amanhã.

 

6

O 6° dia caiu em um sábado depois de uma semana exaustiva. Não preciso nem comentar que o ritual relaxante foi para o brejo, né? Para começar, acordei às 8h com o celular tocando. Poxa, eu tinha colocado para despertar às 8h30min, a pessoa não podia esperar 30 míseros minutos para me importunar?

Acordar mal-humorada, confere.

O ser humano abençoado era a minha amiga, perguntando a que horas eu iria dar as caras na escola para ajudar com a arrumação da festa junina. Opa, quê? Pois é, gente, eu teria que voar para a escola, em um sábado (um dos únicos que não eram letivos) para ajudar na arrumação da festa junina. Ok, ok.

Daí, enquanto corria de um lado para o outro, lavando vasilha, arrumando a mesa do café e acordando meus irmãos para fazerem algo produtivo, meu celular despertou me lembrando do “ritual matinal”. Quis jogar ele na parede. A manhã relaxante que imaginei antes de dormir tinha batido asas para bem longe.

Como vocês podem ver, não deu certo, não teve ritual matinal e fui obrigada a passar o dia na escola, arrumando e tirando fotos dos outros. Ah, que final de semana!

Embora tenha começado de uma forma bem trágica, não me arrependo. Passei o sábado com meus amigos, rindo de coisas idiotas e sendo perseguida por uma garotinha de dois anos (história a ser abafada).

7

Eu já tenho uma lista de leitura que está até bem organizada por sinal (a única coisa na minha vida que mantenho em ordem). O grande X da questão é conseguir conciliá-la com os afazeres da escola.

Costumo usar um esquema com quatro tópicos que montei no computador e que imprimo todo o mês para me organizar: leituras do mês, livros recebidos de parceiros, livros que quero comprar e um espacinho para algumas anotações. Depois, na minha agenda, acrescento datas e metas diárias, por isso, na maioria das vezes, leio dois livros de uma vez e faço resumos para não me perder.

Vou deixar meu guia de leitura em PDF para quem quiser baixar e se organizar: guia de leitura.

Novo(a) CorelDRAW X7 Graphic

Espero que vocês tenham gostado da minha primeira e trágica semana do desafio minimalista. Foi uma experiência muito divertida e quem tiver a oportunidade, participa também ❤

 

Anúncios

[LANÇAMENTO ILLUMINARE] 101 Dicas de Escrita — Rô Mierling

Para dividir conhecimentos e compartilhar um pouco do que aprendeu em sua estrada literária, a escritora e antologista Rô Mierling lança “101 Dicas de Escrita – Para Novos Autores”. O livro está sendo lançado pela Illuminare, com tiragem inicial exclusiva para os alunos da 2ª Oficina Literária de Escrita Criativa, enviado gratuitamente em livro físico para o endereço de cada um dos alunos.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Rô Mierling é escritora gaúcha, mora em Buenos Aires, tem mais de dez anos como ghostwriter e pesquisadora literária, sete anos como assessora editorial, cinco anos como antologista e escritora profissional. São 52 antologias/coletâneas organizadas e publicadas estimulando novos autores, 7 livros publicados, incluindo Mundos Paralelos, com a Editora Abril, e o polêmico Diário de uma Escrava, pela DarkSide, e será a palestrante oficial do 4° aniversário do projeto literário PEGAI – Leitura Grátis, dia 6 de julho no Paraná, com a palestra “Da escuridão à liberdade”, contando através de experiencia própria, como os livros livram da droga, da depressão, do suicido e mudam vidas. Seu livro Diário de uma Escrava já ultrapassou os 10.000 exemplares vendidos e terá roteiro adaptado para o cinema brasileiro.
A autora estará ministrando sua 2ª oficina literária online, em agosto de 2017 e ainda tem vagas abertas.

Mais informações:

http://www.romierling.com.br/cursos

101 Dicas de Escrita – Para Novos Autores

A imagem pode conter: óculos, óculos de sol e textoComo criar um texto que o leitor nunca mais esqueça? Como fazer uma editora tradicional aceitar meu original? Como conquistar leitores? Porque não sou aprovado em concursos literários? Devo escrever para o leitor ou para mim? E a inspiração, onde acho?
Essas e muitas outras respostas você – novo autor – vai achar nesse livro didático, divertido, pratico e instrutivo.
Dicas práticas, exercícios de criação literária, informações atuais sobre o mercado literário e editorial, como publicar, onde e quando e quais os melhores caminhos para se destacar na literatura brasileira e internacional.

Autora: Rô Mierling      Editora: Illuminare

 

 

Quer um exemplar sem custo?
Seja um dos primeiros a ler essa obra, inscreva-se na 2ª Oficina Literária de Escrita Criativa.

[Entrevista] Jhefferson Passos

Oioi amores!

Eu vim trazer para vocês uma entrevista super bacana que fiz com o Jhefferson Passos, autor do livro 100 Gotas de Sangue que está na pré-venda até o dia 30 de junho. O livro que foi um sucesso de leituras no Wattpad, conta com 100 micro-contos de terror e ilustrações exclusivas. É lógico que eu não podia perder a oportunidade de saber como andam as expectativas do autor, né?

não trava

não trava2Jhefferson! Para começar, gostaria que você nos contasse um pouco sobre a sua vida. Quem é Jhefferson Passos (além do que a biografia diz) e quais os seus sonhos?

Ex-dançarino e professor de dança country, microempresário de uma empresa de segurança eletrônica. Praticante de Muay-thai. Fã de seriados (não vou mencionar nenhum, porque são tantos!) e não dispensa um bom filme de terror, de suspense ou mistério. Amante do rock and roll, country e sertaneja. Um leitor compulsivo.

não trava2Seu livro, 100 gotas de sangue, está na pré-venda e é um sucesso de leituras no Wattpad. Fale um pouco sobre ele e o que te inspirou a escrevê-lo.

Sim e foi algo que não esperava acontecer! Todos aqueles feedbacks! Sinto-me feliz e grato! Quando decidi publicá-lo no Wattpad não tinha qualquer pretensão, apenas para não deixar os micro-contos que já tinha criado e que estavam concorrendo em um desafio promovido pela Editora Illuminare na época.

Geralmente, seja em meus contos, livros ou até nos microcontos, trato de temas que me incomodam ou que, de alguma forma, me perturbam, como por exemplo, gosto muito de tratar de como o ser humano pode ser, sua violência, ou da sua capacidade de causar destruição e tanto terror quanto aquele velho medo do escuro ou do bicho-papão debaixo da cama. E não importa se são boas ou más, se erram ou acertam, o ser humano, às vezes, mesmo não querendo comentem atos de atrocidades. O terror psicológico me fascina por causa do quanto é expansiva o medo, a fobia, de coisas que possam parecer para você banais, mas para outras pessoas podem ser aterrorizantes e traumáticas. Gosto de tratar de assuntos assim e poder possibilitar ao leitor de ponderar sobre seus medos ou daquele vizinho, amigo, algum parente, que tem pavor de uma simples barata.

não trava2De todos os micro-contos qual o seu favorito ou que teve maior significado na hora de escrever?

Pergunta difícil!(risos). Tenho um amor trevoso por cada um deles. Bom, se fosse pra escolher acho que seria ‘O Casarão’, porque é um micro-conto que narra a lenda de uma casa colonial do século 19 construído por escravos e todos que a visitam dizem que ouvem vozes ou gritos de tortura. Está casa existe aqui em Araraquara, onde resido. Sim, talvez seja a que tenha mais significado por se tratar de uma das lendas mais conhecidas daqui e que precisei pesquisar muito pra escrevê-la. Enfim, tem outros micro-contos que gosto muito porque foram criadas através de temas que me incomodam ou que, de alguma forma, me perturbam.

não trava2Fiquei sabendo que a edição de 100 gotas de sangue está incrível, com ilustrações exclusivas. Como estão suas expectativas com relação a publicação?

Sim! A Editora Illuminare fez um trabalho incrível com o meu projeto. E minha ansiedade cresce a cada dia. Evito até ficar pensando pra não ficar mais ansioso do que já estou! Risos.

não trava2Para finalizar: o que você espera conquistar com seu livro?

Acredito que é o que todo escritor nacional deseja e luta dia após dia: um cantinho para seu livro nas livrarias de todo país ou na estante do leitor, que leiam sua obra e que seja reconhecido não apenas por alguma editora, mas através dos leitores. A literatura no Brasil não é fácil. Todo escritor quer passar alguma mensagem através do seu livro e no meu caso, a minha mensagem, é a literatura nacional, é a descoberta do prazer de ler um autor brasileiro. Temos ótimos livros, temos escritores de talento, nesse Brasil, que é meu, seu, nosso.

E então? O que vocês acharam? Bem, eu estou aguardando ansiosamente o lançamento porque andei dando uma espiadinha nos micro-contos e eles são ótimos ❤

Biografia do autor:

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-upJHEFFERSON PASSOS nasceu na grande São Paulo, vive atualmente em Araraquara. Participou com o conto “A Coisa No Canto Da Sala” na antologia THE KING, volume I/Selo Anthology, Editora Multifoco, 2013; na antologia EU ME OFEREÇO! Um tributo a STEPHEN KING, Editora Illuminare, 2015, com o conto “Perdidos/Jéssica e William”; na antologia OS DESCONHECIDOS-Contos sobrenaturais, Editora Illuminare, 2015, com o conto “O Reflexo Do Espelho”; e na antologia 7 PECADOS CAPITAIS, Editora Illuminare, 2016, com o conto “A Boneca”. É também colunista da revista Litere-se do Rio de Janeiro.

 

Vocês podem encontrar a degustação da obra que está no Wattpad desde 01 de Junho aqui.

Resultado de imagem para li vro 100 gotas de sangue

Com pequenos pedaços do mais puro medo, terror e horror, o autor assombra, aterrorriza e senta no escuro do seu quarto para apreciar sua insônia e pertubação.

Microcontos que mostram histórias que você certamente não vai esquecer.

Adquira o seu exemplar AQUI.

 

30 Dias Minimalista

Oioi gente!

“Lá vem a Duda com novos projetos que vai abandonar.”

Eu juro de dedinho que esse será diferente ou pelo menos eu espero que seja.

Vi esse desafio no blog Um Remédio Chamado Ler, amei a ideia e resolvi trazer para o A&V, compartilhando semanalmente (ou diariamente, quem sabe) os meus avanços.

O minimalismo é um estilo de vida, onde as pessoas buscam o mínimo possível de meios e recursos para viver. É basicamente aproveitar a vida como ela é, fugindo do consumismo e de tudo que é em excesso. E pela minha vida estar tão corrida nesse ano, eu resolvi aderir ao desafio para relaxar, abrindo mão de coisas que as vezes consideramos tão essenciais e que nem fazem tanta falta de fato. E, claro, tirar momentos para cuidar do meu bem-estar.

O primeiro desafio é, com toda certeza, o mais complicado. Fica um dia inteiro Off? Socorro!

Me desejem sorte, galera.

2d

 

  1. Fique offline por um dia;
  2. Medite por 15 minutos;
  3. Destralhe sua vida digital;
  4. Passe o dia inteiro sem reclamar;
  5. Identifique de 3 a 6 prioridades na sua vida;
  6. Siga um ritual matinal;
  7. Organize sua lista de leitura;
  8. Aprenda a apreciar a solidão;
  9. Diminua sua coleção de produtos de beleza;
  10. Nada de emails ou redes sociais até a hora do almoço;
  11. Avalie seus compromissos;
  12. Defina suas metas para este ano;
  13. Limpe seu guarda-roupa;
  14. Comece a aprender algo novo;
  15. Examine seus hábitos diários;
  16. Não compre nada por 24 horas;
  17. Realize uma tarefa de cada vez;
  18. “Unfollow” e “unfriend”;
  19. Saia para uma caminhada e exercite sua consciência;
  20. Não assista TV por um dia (leia, ao invés disso);
  21. Escreva por 20 minutos;
  22. Crie uma rotina relaxante para a hora de dormir;
  23. Saia sem maquiagem;
  24. Pratique gratidão;
  25. Não planeje nada para este dia;
  26. Identifique o que te causa stress;
  27. Limpe a sua “gaveta da bagunça”;
  28. Abandone uma meta;
  29. Desligue as notificações;
  30. Avalie suas 5 últimas compras.

1º Concurso LuvBook Em Parceria Com a Ler Editorial

Oioi gente!

Vocês já conhecem o Luvbook? O Luvbook é uma plataforma nacional de autopublicação, focando no autor nacional. Legal, né? Eu sei que tem vários sites que ajudam os escritores quando o assunto é publicar seus livros, por isso é bom ver um focado na literatura nacional.

Se vocês não conheciam, agora é a hora. O Luvbook, em parceria com a Ler Editorial, vai lançar 4 autores em uma coletânea (livro físico). Que tal ter a oportunidade de publicar seu livro gratuitamente?

Para participar vocês precisam:

1. Entrar na plataforma da Luvbook em seu navegador através do celular, tablet ou desktop:

2. Curtir no facebook as páginas do Luvbook Brasil e da Ler Editorial.
– Luvbook Brasil: www.facebook.com/LuvBookBr/
– Ler Editorial: www.facebook.com/lereditorial/

3. O tema da história deve ser sobre Amizade.
Por exemplo você pode escrever sobre amigos de escola, amigos de trabalho, amigos de longa data, amigos inseparáveis, turma de amigos, podem ser amigos que virem namorados, etc.
– Deve ser inédito e em português;
– Deve se passar em um contexto contemporâneo;
– Deve ser para o público “New Adult” que são pessoas de 18 à 25 anos;
– Deve ter entre 50.000 e 90.000 caracteres (sem espaço);
– Não pode ser erótico/Hot (classificação +18 na Luvbook).

4. Cadastro do livro na Luvbook.
– Categoria do livro: New Adult
– Usar a tag: #1ConcursoLuvBook
Após cadastrar o livro valide que ele é exibido na biblioteca, filtrando pela categoria e tag .

5. Ter publicado a história até o dia 20 de Setembro de 2017.

6. Para participar não pode ser mediador do LuvBook, Ler Editorial ou Blogs parceiros. Nem ser parente de nenhum membro do juri.

LINK DO CONCURSO

É muito importante que vocês divulguem suas histórias, pois além das quatro histórias selecionadas para publicação, outras oito serão escolhidas para cada um dos critérios abaixo, que ganharão um Certificado e também um Selo de Visibilidade no Perfil e todos terão as obras divulgadas na página do Concurso, e no Facebook do Luvbook.

As Mais Irresistíveis – Histórias mais visualizadas;
Escolhidas pelo Público – Histórias com mais votos;
As Mais Populares – Histórias mais comentadas;
As Mais Mais – Histórias mais adicionadas às bibliotecas dos Luvbookers.

Os vencedores serão anunciados no dia 20 de Outubro de 2017 através do facebook da Luvbook e Ler Editorial e também dentro da Plataforma no menu Concurso.

Por isso, quem ficou sabendo do concurso pelo blog, fanpage ou Instagram, me mande o link que o A&V ajudará na divulgação de todas as formas possíveis, okay? O importante é lutar pelos sonhos de todos vocês ❤

WhatsApp Image 2017-05-23 at 9.01.34 AM.jpeg