[Resenha] De Paris, Com Amor — Lino de Albergaria

96441No início, os bilhetes foram curtos e tímidos. Aos poucos, eram os cartões postais de Paris que levavam as mensagens e sugeriam os passeios românticos. A fantasia de cada um percorre a cidade numa viagem imaginária, inteligente e delicada, e os caminhos correspondem às idas e vindas do relacionamento amoroso que se inicia.

Editora: Saraiva      Páginas: 88     Ano: 2005          Autor: Lino de Albergaria

Submarino     Saraiva     Editora Saraiva 

 

De Paris, Com Amor é sem dúvida um dos livros mais lindos que já tive a honra de ler. A obra de Lino de Albergaria te faz ter borboletas no estômago.

Nessa história, Paulo Sérgio, que não curte ser chamado de Paulinho, começa a receber cartas anônimas de uma “admiradora secreta”. Tudo começa com um postal deixado dentro de seu livro de matemática. No início ele acredita que tudo não passa de uma brincadeira, mas os postais continuam a aparecer.

Caro Paulo Sérgio,

Você deve ser um cara muito distraído. Senão, já teria prestado atenção em certas coisas ou em certas pessoas. Espero que ache este postal dentro do livro de Matemática.

A “mulher sem rosto”, como ele começa a chamá-la, é uma garota tímida que encontra nas cartas um meio de se achegar ao garoto que ela tanto ama. Paulo Sérgio também não está muito atrás quando o assunto é romance. Depois de um postal onde ele se denomina como Quasímodo, os dois embarcam em uma deliciosa aventura por Paris, cidade que é palco de inúmeros romances literários.

Paulo Sérgio, me diga, o que a gente poderia estar fazendo sobre esta ponte, lá em Paris?

Será que você é capaz de sonhar como eu?

Os dois não moram na cidade da Luz. Eles embarcam nessa aventura entre um postal e outro, dentro da sala de aula. De um lado está a “mulher sem rosto” trocando cartas com sua paixão do colegial e do outro está Paulo Sérgio, que foi praticamente jogado nessa situação, mas que insiste em levá-la até o fim no intuito de descobrir quem é o rosto por trás das cartas.

No decorrer da troca de bilhetes a magia realmente acontece. Pelo jeito você não precisa ir verdadeiramente até a cidade do amor para encontrar a sua outra metade. Viajar para Paris entre um postal e outro já é suficiente para que a magia aconteça.

Depois de um tempo os postais passam a ser pequenos demais para tudo que Paulo Sérgio quer falar e viver com sua “mulher misteriosa”. Mas será que sua admiradora secreta conseguiria encará-lo depois de ter sua identidade revelada?

De Paris, Com Amor é um romance muito bonito e que todos deveriam reservar um tempinho para ler. A leitura realmente vale a pena e é uma ótima pedida para o Natal e o Ano Novo.

No decorrer do livro pergunte-se a si mesmo:

Será que você é capaz de sonhar como eles?

~Duda Almeida

Não nasci para ser minha

Meu corpo, meus sentimentos e meus pensamentos não pertencem totalmente a mim. Cada pedacinho meu, é de alguém. Meu sorriso são daqueles que me mostraram sua gentileza. Minhas lágrimas, são para as pessoas que me fizeram sentir, mais do que aguento. O brilho dos meus olhos são daqueles que me fazem sorrir, e meus braços são daqueles que me confortam em dias inquietos.

Cada parte minha é de alguém, e hoje percebo que esse é o meu buraco. O vazio que sinto, é uma parte minha preenchendo outra pessoa. Não pertenço mais a mim, e desisti de me deixar afundar, desistir de tentar tampar o buraco do que foi perdido. Agora sei que não importa o que eu faça, nunca estarei de fato completa, o vazio estará presente,  tanto em dias ensolarados e nublosos, por que sempre estarei disposta a perder algo.

Sou peças de quebras cabeças diferentes, quando algo faltar, estarei lá para completar.

tumblr_n3px3ttybg1s1uoedo1_500